17 Maneiras de Ganhar Dinheiro Com Música

17-Maneiras-De-Ganhar-Dinheiro-Com-Musica

É possível viver da música?

Quando falamos sobre trabalhar com música a primeira coisa que vem à mente das pessoas é um cantor no palco. Porém, existem inúmeras possibilidades para ganhar dinheiro e viver da música.

Trabalhar com música é como trabalhar com qualquer outra profissão. Existe seus altos e baixo, inovação, network e muita dedicação.

Assim como existem advogados que são milionários e outros que ganham pouco; comediantes que são milionários e outros que ganham pouco; existem músicos milionários e outros que ganham pouco. Profissão é profissão. Depende muito do seu esforço com uma dose de sorte. Eu falo sobre isso no artigo: o que todo musico deveria ouvir no início da sua carreira.

Está sem tempo para ler? Ouça o Podcast!


Neste artigo eu separei 17 Maneiras de Ganhar Dinheiro Com Música.


1º – Professor de Música Particular

Se você é cantor ou instrumentista pode usar o seu talento para dar aulas particulares de música ou em escolas de música. Alguns músicos tem facilidade para dar aulas para iniciantes outros já tem mais habilidade para dar aulas avançadas para outros músicos. Encontre o que você mais gosta de fazer.

2º – Musicalização Infantil

Outra área do ensino é a musicalização infantil. Algumas escolas de música tem investido na musicalização infantil e, até algumas escolas convencionais tem inserido na sua grade escolar aulas de musicalização infantil.

3º – Infocurso

Dentro da área do ensino – porém de forma não presencial – alguns músicos tem produzido cursos online de música. Estes cursos podem ser de aulas práticas de instrumento, prática de canto; teoria musical ou até mesmo técnicas específicas para instrumentos.

4º – Músico Acompanhante (sideman)

musico-acompanhante

Uma atividade bem comum entre os músicos é ser músico acompanhante como backvocal ou músico instrumentista de algum artista principal. Alguns músicos conseguem ser músicos de mais de um artista vez, basta conseguir se organizar bem para dividir o tempo entre ensaios e apresentações.

5º – Banda

Ter uma banda também é uma forma de viver de música. Aliás, acho que a maioria dos músicos sonha ter uma banda de sucesso e poder viver dela. E isso é possível! Num outro artigo eu falo sobre como começar a carreira musical.

Como eu falei no início, desde que o trabalho seja sério e profissional a tendência é ele se consolidar e o retorno financeiro chegar. Leia a biografia de outras bandas de sucesso e você irá aprender muito com eles.

6º – Banda para Eventos

Pegando o gancho do ponto anterior, é possível viver de música com uma banda para eventos (casamentos, eventos empresariais etc).

O segmento de casamentos é muito promissor e existem bandas com a agenda reservada para praticamente um ano inteiro ou mais. O repertório geralmente é feito com músicas instrumentais e músicas escolhidas pelos noivos. Prepare-se para tocar de tudo um pouco.

7º – Música para recepção.

Semelhante ao ítem anterior, é possível viver de música fazendo apresentações em recepções. Geralmente são apresentações curtas, entre uma e uma hora e meia feita com apenas violão e voz ou piano e voz. Serve para preparar o ambiente de entrada do evento.

8º – Músico de Estúdio

Ser um músico de estúdio (cantor ou instrumentista) é uma boa opção para viver de música, e hoje é possível trabalhar de duas formas: presencialmente nos estúdios ou de forma online, ou seja, gravar dos seus próprios home studios. Essa escolha vai ser decidida pelo produtor musical.
Músicos que conseguem estabelecer boas parcerias com produtores musicais e estúdios conseguem ter um bom volume de gravações e um bom retorno financeiro.

9º – Arranjador de Cordas e Metais

Alguns músicos são especializados em criação de arranjo para cordas e metais. Existem segmentos musicais que tem uma grande necessidade de ter este tipo de arranjo e, esse profissional é um grande aliado do produtor musical para fazer que a música ganhe em qualidade de arranjo e agilidade na produção.

10º – Trilha Sonora para Jogos

O mercado de games é muito grande e tem crescido cada vez mais devido ao jogos feitos para smartphones. Algumas pessoas tem trabalhado exclusivamente em criação de trilha sonora e efeitos sonoros para games.

11º – Trilha Sonora para Publicidade

Trilhas para publicidade também tem um mercado grande. O músico pode trabalhar criando trilhas instrumentais exclusivas para peças publicitárias. Geralmente, essa demanda vem de agências de propaganda e marketing, então ter network com as agências é importante.
Outra maneira de ganhar dinheiro com trilhas sonoras é criando e disponibilizando para venda estas trilhas em bancos de sons na internet.

12º – Composição

Independente do tamanho da fama de um artista, todos procuram a mesma coisa: a composição que será o seu próximo sucesso.
Composição é um misto de prática e talento. Eu acredito que muito mais de prática do que de talento, mas isso é assunto para escrever em outro artigo.

Através de uma composição gravada vem a remuneração de direitos autorais. Quanto mais tocada e mais sucesso a m fizer mais o compositor ganha. Enquanto esta música estiver sendo utilizada o compositor vai receber royalties.

O compositor pode ter um “banco de músicas” que pode ser oferecida para artistas, produtores e empresários ou comencomenda, ou seja, comcom um tema e estilo musical específico à pedido de um produtor, artista ou empresário. Ter esta habilidade de comencomenda é muito importante.

13º – Letrista

Algumas pessoas tem um talento especial para fazer letras de música e, estes serviços são muito úteis para agências de publicidade e/ou produtoras de áudio que trabalham com jingles publicitários. Além disso poderá fazer parcerias de composição onde o parceiro faz a música (melodia/harmonia), sendo assim coautor da obra.

14º – Músico de Rua

Aqui no Brasil não é algo tão comum quanto fora do país, mas alguns artistas usam essa forma de trabalhar para mostrar sua arte em locais públicos como metrôs, praças ou calçadas, e assim, ganham o seu dinheiro.

Rod Stewart começou sua carreira tocando gaita nas ruas de Londres; George Michael se apresentava em vagões do metrô de Londres; Passenger, cantor inglês fez apresentações nas ruas de várias cidades da Europa; e Tracy Chapman, antes do sucesso, cantou nas ruas de Cambridge, em Massachusetts.

15 º – Produção Musical

Sempre ao lado de um artista e um grande trabalho musical existe um produtor musical que extraiu o máximo do cantor, músicos, composições etc. O produtor musical é responsável pelo áudio de um álbum, EP ou single, onde ele pode absorver algumas funções como arranjador e músico ou pode apenas coordenar a equipe. Em outra oportunidade farei um artigo exclusivo sobre a profissão de produtor musical.

16º – Técnico de Mixagem

Após as gravações é hora de mixar o que foi gravado. Os ouvidos e técnicas do técnico de mixagem fará uma enorme diferença. Resumidamente, esse profissional é o responsável fazer a “mistura” de todos os canais de instrumentos e vozes que foram gravados soarem organizados e coerentes; utilizando equalizadores, compressores, reverbs, delays entre outros equipamentos digitais e/ou analógicos, além de diversas técnicas e uma ótima percepção musical.

17º – Técnico de Masterização

Após o trabalho ser gravado e mixado vem a fase de masterização, que é a etapa onde a música mixada recebe um tratamento final para que soe o melhor possível em todos os aparelhos de som (headphones, caixas bluethooth, som de carro, de casa etc), além de seguir normas internacionais de áudio para a música soar o melhor possível dentro do Spotify e iTunes.

Assista e compartilhe esse conteúdo em vídeo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *